Renascimento

Renascimento

Renascimento

O poder da respiração na criação da sua realidade

Entenda a terapia que tem melhorado a vida de milhares de pessoas no mundo todo através da respiração circular. O renascimento é uma técnica desenvolvida por Leonard Orr, capaz de promover um profundo auto-conhecimento e integração corporal, energética, emocional e mental, dissolvendo traumas que, muitas vezes, atrapalham a vida pessoal e profissional. Acredite, todos nós sofremos deste mal. Esses traumas impactam em nossa vida de diversas maneiras. Podem ocasionar altos e baixos no relacionamento, na carreira profissional e até mesmo na forma com que conduzimos nossas decisões.

Desde a gestação, nascimento até a formação da nossa vida adulta, carregamos inúmeras situações traumáticas que ficam armazenadas em nosso inconsciente. Até a pessoa que acredita ser bem resolvida, sofre desse mal. Quem explica a técnica que já é aplicada em diversos países desde a década de 70 é Andréa Alcântara, Especialista em Medicina Chinesa e Terapeuta do Renascimento.

“Essa terapia faz uso da respiração conectada, onde vivenciamos uma alteração do estado fisiológico e mental, abrindo as portas de memórias inconscientes. Com isso as pessoas transformam bloqueios que as tem impossibilitado de conquistar determinados objetivos, problemas que as fazem viver em constante estado de alerta, estresse, ansiedade e até causando dores e doenças físicas” explica. O tratamento não tem contraindicação e pode ser feito até mesmo por pessoas que a princípio não tenham sintomas, uma vez que todos nós temos bloqueios físicos e emocionais. Mais que um tratamento para enfrentar situações do cotidiano, o renascimento é uma importante ferramenta para o autoconhecimento. “Esse é o principal objetivo do renascimento, o autocontrole e permitir que a pessoa conheça a essência dela. Quando tem-se acesso a essas memórias do inconsciente, nós procuramos ressignificar esse trauma e formar uma ideia mais positiva e acolhedora sobre aquilo. Essas memórias podem ser referentes à gestação e nascimento em si, que é o primeiro impacto que temos na vida, onde saímos do útero que estávamos habituados e passamos a lidar com um mundo completamente diferente, como pode ser ainda relacionado a vivências não superadas. O importante é o autoconhecimento de sua essência, sem ficar preso a padrões sociais, tendo mais paz e habilidade para lidar com as escolhas que faz”.

Logo na primeira sessão de renascimento é possível sentir os benefícios. “De imediato nossos pacientes sentem a sensação de relaxamento profundo e bem-estar. Com isso já alavancamos a qualidade de vida, aumentando a autoconfiança, reduzindo a preguiça, procrastinação, que impede a pessoa de agir e fazer acontecer”.

Antes da sessão de renascimento, o paciente passa por uma consulta prévia por meio de um questionário, onde há o direcionamento do objetivo pelo qual se busca a terapia. As vivências duram em média duas horas, sendo conduzida pelos terapeutas que ensinarão a forma de respirar. A respiração é bem diferente da que praticamos no dia-a-dia, sendo mais profunda, acelerada e com uma conexão entre a inspiração e a expiração.

“Dessa maneira a terapia causa sensações físicas como formigamentos, movimentos involuntários, dormência e até tremores. O sensorial também é acionado, as pessoas podem sentir cheiros, ver cores, imagens, sons, choram, riem e tem lembranças emocionais.

Tudo relacionado com o próprio inconsciente. O que o paciente vai sentir é improvável, é uma caixa de surpresa e por isso contamos com uma equipe para auxiliar e oferecer toda a segurança necessária, acolhendo esse sentimento que pode voltar durante a semana da sessão”.

Para ampliar a ação da terapia, pode-se associar outros tratamentos, como acompanhamento psicológico e acupuntura, ampliando a forma com que o acolhimento e transformação dos bloqueios ocorre, eliminando assim a ação de traumas passados na criação da realidade atual.

As sessões podem ser realizadas de forma individual (paciente e terapeuta) ou em grupo, com acompanhamento de mais de um terapeuta, e a possibilidade de compartilhar experiências com os demais participantes, ampliando a percepção do que foi vivenciado.

Para atingir o patamar ideal do tratamento indica-se 10 sessões. “A primeira tende a ser mais superficial, é uma fase de aprendizado e muitas vezes o paciente está ansioso e receoso. À medida que se acostuma com o processo, o aprofundamento no tratamento é cada vez maior, os benefícios e sensações cada vez mais marcantes. O ideal é ter a Respiração Circular como um hábito, evitando a criação de novos bloqueios, e mantendo as rédeas de sua vida em suas mãos”.

andrea-alcanteraAndréa Alcântara

Fisioterapeuta, pós graduação em Medicina Chinesa (Acupuntura).
Formação em Terapia do Renascimento e Terapias Integradas da Respiração.