Saúde

Bruxismo e o uso da toxina botulínica

Bruxismo e o uso da toxina botulínica

Toxina Botulínica tornou-se um recurso terapêutico indispensável tanto na Odontologia quanto na Medicina. Utilizada há mais de 20 anos na área da saúde, a Toxina Botulínica também proporciona diferentes resultados terapêuticos nas diversas especialidades da Odontologia. Na DTM, Ortodontia, Prótese Dental, Implantodontia, Dentística, Pacientes Especiais, Periodontia e principalmente Estética Dental, a Toxina Botulínica proporciona controle do bruxismo primário e secundário ou da contração muscular indesejada. Desta forma, corrige sorriso gengival, dores de cabeça tensionais, protege os dentes contra fraturas e muito mais.

O QUE É BRUXISMO?
É o habito de ranger ou apertar os dentes durante o sono ou em vigília.

CAUSAS
Ocorre em pessoas de todas as idades e geralmente está relacionada ao alto nível de estresse emocional. Nas últimas décadas, o aumento do uso de alguns antidepressivos tem contribuído para o aumento da incidência do bruxismo conhecido como secundário e agravamento dos seus sinais e sintomas.

CONSEQUÊNCIAS
O bruxismo pode causar desgaste nos dentes, agir como um dos fatores frequentes de dor de cabeça, dores na musculatura mastigatória, estalidos nas articulações, perdas ou formações ósseas na mandíbula ou maxila.

TRATAMENTO
Hábitos como mascar chicletes, morder ou apertar objetos devem ser eliminados durante o tratamento porque agravam o quadro muscular. Uma terapia paliativa, ou seja, que melhora ou alivia momentaneamente o problema, empregada para o bruxismo, é a utilização de placas acrílicas que protegem os dentes dos desgastes provocados pelo hábito.

Atualmente existem novas abordagens para o controle do bruxismo como a Toxina Botulínica. Consulte seu dentista e lembre-se que ele é o profissional mais indicado para fazer o seu diagnóstico e tratamento.

Luciana-VasconcelosDra. Luciana Vasconcelos
Rua Rio de Janeiro 314,sala 305
Poços de Caldas MG.
Telefone: 35 3721-1977

Febre Amarela

Febre Amarela

A Febre Amarela é uma doença causada por um vírus transmitido através da picada de mosquitos da espécie Haemagogus ou Sabethes em ambiente de matas. A maioria das pessoas atingidas não apresentam sintomas importantes sendo que os sintomas (febre, dores pelo corpo e dores de cabeça) desaparecem em poucos dias. Entretanto sintomas mais graves como hemorragia, falência do fígado e rins podem acontecer. Nos casos graves o risco de morte é elevado, de mais de 50%. Desde 1941 não temos casos registrados em cidades, estando a doença restrita a áreas de florestas. No início deste ano foi observado um aumento expressivo no número de casos da doença, inicialmente localizado no leste de Minas e posteriormente observado em várias áreas da região Sudeste. Tal aumento se deve a alguns fatores como: baixa cobertura vacinal (principalmente de pessoas que entram em região de florestas a lazer ou trabalho), áreas urbanas cada vez mais próximas de regiões de matas, detecção tardia dos casos da doença em primatas não humanos (macacos) que funcionam como sentinelas, avisando quando e onde a doença está circulando além de outros fatores.

Desde a década de 30 contamos com vacina que combate essa doença. Essa vacina é feita de vírus da febre amarela atenuada, é muito eficaz, mas devido ao fato de ser de vírus vivo tem alguns cuidados para sua aplicação. As reações quando presentes geralmente acontecem na primeira dose da vacina, sendo na maioria das pessoas bem tolerada. São contra indicações para a aplicação: pessoas com baixa imunidade, pessoas em uso de medicamentos que diminuem a imunidade, gestantes e crianças menores de 6 meses. Para pessoas acima de 60 anos nunca vacinados é importante uma avaliação médica para analisar as condições de saúde da pessoa. Para aqueles já vacinados com uma dose, o reforço costuma ser mais tranquilo e sem grandes efeitos adversos. Para uma resposta adequada 2 doses da vacina são suficientes, em adultos com intervalo de 10 anos e para crianças uma dose aos 9 meses (em situações de risco a partir de 6 meses) e um reforço aos 4 anos de idade. As reações mais comuns são dor e inflamação no local da aplicação, febre, dores pelo corpo e dores de cabeça. Em alguns casos as reações podem ser mais severas e a pessoa pode ter a doença causada pela vacina. É muito importante a vacinação para o controle da doença, preservação das áreas de mata e também o controle do mosquito Aedes Aegypt, mosquito que está presente nas cidades e pode transmitir a doença nas áreas urbanas.

Gripe
Com a chegada do outono, as temperaturas ficam mais amenas, o que é um ambiente propício para a proliferação de doenças respiratórias. Dentre essas doenças uma das mais comuns é a gripe, que é causada por um vírus chamado Influenza que possui vários subtipos. A vacinação é anual porque a cada ano os subtipos mais prevalentes mudam, então a cada ano a vacina para Influenza sazonal também muda. A partir de 2010 a vacina para o subtipo H1N1 foi incluído e repetido anualmente. O H1N1 foi responsável nos anos anteriores pelo maior número de casos da doença e também pelo maior número de complicações. A vacinação é muito importante para o controle da doença, assim como medidas de higiene pessoal e do ambiente. Evitar ambientes fechados também é de fundamental importância.

A vacina é feita de vírus inativado, podendo ser usado em crianças a partir de 6 meses de idade, gestantes, idosos, pessoas com doenças crônicas (que seriam os grupos mais suscetíveis) e na população em geral. Tem poucas contra indicações, como alergia ao ovo (a vacina é produzida em células de embrião de galinha), presença de febre (que é uma contra indicação para aplicação de qualquer vacina) e uso de medicamentos imunossupressores (que diminuem a defesa) em altas doses. A vacina é segura e por ser feita de vírus inativado tem poucos eventos adversos observados.

Musculação na Gravidez

Musculação na Gravidez

Os exercícios físicos podem e devem ser recomendados para todas as gestantes, desde que não tenha nenhuma restrição. A prática de uma atividade física regular durante a gestação pode promover inúmeros benefícios físicos e psicológicos, quando realizados em intensidade controlada e bem orientada por um profissional habilitado. No entanto, poucas mulheres praticam atividade física (Musculação na Gravidez) durante a gestação e muitas ainda têm receios e dúvidas quanto à segurança da sua realização, por isso a conscientização dos benefícios de um estilo de vida mais saudável durante e após a gestação deve ser sempre lembrada e estimulada.

A gestante deve escolher uma atividade física que melhor se adapte às sua individualidade e interesses, lembrando que devem ser evitados exercícios que coloquem a gestante ou o bebê em risco, como atividades de alto impacto, com risco de queda ou trauma abdominal e esportes de contato. A musculação por sua vez é uma modalidade que oferece segurança e proporciona o fortalecimento muscular e das articulações, reduzindo as dores na região da coluna lombar, melhorando a flexibilidade, o condicionamento físico, a circulação tanto sanguínea como linfática, o que reduz o inchaço nas pernas comum no período gestacional. Assim a mulher consegue suportar melhor o aumento do peso e amenizar as alterações posturais decorrente do período gestacional, diminuindo também a probabilidade de diástase abdominal pós-parto.

Kemily Carolinakemilly
Kemily Carolina

Personal Trainer
CREF 015520-G/MG
(35) 99993-6575

Escleroterapia por espuma densa de polidocanol

Escleroterapia por espuma densa de polidocanol

Também conhecida por técnica de Tessari, consiste no tratamento de varizes em que se usa um agente esclerosante, denominado polidocanol. A Escleroterapia se iniciou concomitante com o desenvolvimento das seringas hipodérmicas. Em 1853 Pravas e Wood apresentaram uma ferramenta capaz de injetar substâncias intramusculares e endovenosas. Muitos produtos foram injetados em veias no intuito de seca-las. Por isso o nome do tratamento é chamado Escleroterapia, derivado do grego, skleros (endurecer).

Fármacos como álcool absoluto (1840), derivados do iodo (1853), formol (1900), mercúrio (1920), foram testados. Alguns obtiveram sucesso relativo e outros com total reprovação. Manchas e úlceras eram provocadas assim como efeitos colaterais graves. Isso fez o método cair em descrédito até a década de 70, quando se desenvolveu o uso da metil ethanolamina (etamolin). Com indicação para vasos até 2 milímetros e nas mãos de hábeis escleroterapeutas, consistia em um método muito bom e de mínimos efeitos indesejados.

Pouco tempo depois a glicose, um diluente para o ethamolin, começou a ser usada em concentrações maiores com bons resultados. Outros produtos surgiram, como polidocanol e glicerina crômica. Esse tratamento persistiu por mais de uma década apenas como finalidade estética, uma vez que a cirurgia das veias maiores, de 5 milímetros, é o padrão ouro para tratamentos tanto curativos quanto estéticos.

Porém, alguns pacientes não respondiam mais satisfatoriamente a tratamentos cirúrgicos. Aqueles que já tinham sido por várias vezes operados, outros que sofreram muitas crises de tromboflebites ou outras inflamações como celulites e erisipelas, apresentavam um endurecimento na pele (dermatofibrose). Assim, as cirurgias não tinham um efeito terapêutico eficaz. Nesses casos a Escleroterapia por espuma se mostrou muito mais efetiva, com capacidade de resolução para agir onde não conseguia-se com os bisturis.

Atualmente, a Escleroterapia por espuma vem se firmando como um processo terapêutico muito eficaz para o tratamento de varizes de difícil resolução, úlceras de estase desencadeadas por varizes superficiais e para hemorragias por velas de pernas. Ele consiste em um tratamento mais econômico, porque dispensa internação e repouso. O paciente deverá deambular (caminhar), logo após o termino da sessão e permanecer com contensão elástica por uma semana.

Ainda existe alguns detalhes que impedem o uso em todos os casos, pois podem ocorrer manchas no trajeto da veia que foi tratada. Casos como de pessoas que costumam usar roupas curtas ou querem um tratamento mais estético, a indicação ainda é escleroterapia convencional, para vasos até 3 milímetros e cirurgia de microvarizes para as demais.

Dr. Richardson FontellaDr. Richardson Fontella
Especialista em cirurgia vascular pela SBACV

Doenças do aparelho circulatório
Cirurgias vasculares
Úlceras de pernas
Varizes
Pé diabético
Utrassonografia vascular

Rua: Piauí, N°461 – Centro
Tel: (35) 3721-7651
(35) 3714-7418

Celebre a Páscoa com chocolate e sem espinhas

Celebre a Páscoa com chocolate e sem espinhas

Pode comer sem culpa, mas é preciso ter alguns cuidados com a limpeza da pele; saiba como escolher o chocolate mais saudável.

Páscoa é tempo de celebrações religiosas, reuniões familiares e muito chocolate. Para as pessoas que têm tendência à acne, essa também é uma época que pode trazer problemas para a pele. Mas dermatologistas afirmam: com cuidados específicos é possível comemorar a Páscoa sem abrir mão do chocolate e sem comprometer a saúde e beleza da pele.
Não precisa abrir mão do chocolate na Páscoa, mas faça escolhas inteligentes para não se arrepender.

Embora não existam estudos científicos que comprovem uma ligação direta entre o consumo de chocolate e o aparecimento de acne ou espinhas, alimentos muito gordurosos e com alto índice glicêmico podem sim piorar o processo inflamatório da pele e aumentar a produção das glândulas sebáceas. O chocolate se encaixa nos dois casos: tem muita gordura e alto índice glicêmico.
Isso não quer dizer que o chocolate seja um alimento proibido. “O chocolate não é um vilão. É um alimento muito rico em flavonoides, que são antioxidantes e fazem bem para a saúde, inclusive da pele”, explica Dr. Ricardo Villela. Para evitar o aparecimento de cravos e espinhas sem abrir mão do chocolate, o mais importante é a moderação. “Pode comer sem culpa, mas não coma mais de 100 gramas de chocolate por dia”, aconselha Villela.

É melhor dar preferência aos chocolates amargos, com maior concentração de cacau e menos gordura que as versões ao leite. O chocolate branco deve ser a última opção: não contém pasta de cacau, só a manteiga, e é o mais gorduroso de todos. “Chocolates com castanhas ou amendoim também têm mais gordura que os chocolates comuns, e devem ser evitados”, diz Dr. Ricardo.

Além da moderação e de escolher o chocolate certo, preste atenção nos cuidados com a limpeza da pele. Lavar o rosto duas ou três vezes por dia ajuda a controlar a oleosidade. Deve ser usado um sabonete específico para o rosto, que pode ter ativos como ácido salicílico, extratos vegetais ou enxofre. Os cuidados devem ser constantes, e não apenas na época em que se come mais chocolate.

Se as espinhas já apareceram, mantenha os dedos longe delas. “Nada de espremer espinhas ou utilizar receitas caseiras”, alerta Villela. O tratamento da acne deve ser acompanhado por um médico. “Podemos receitar remédios via oral, pomadas e loções. Mas o tratamento de acne é individualizado, de acordo com a necessidade de cada um”, explica.

Limpezas de pele feitas por profissionais podem ajudar a recuperar a pele que já tem acne, mas devem ser recomendadas por médicos dermatologistas. “Como cada pessoa precisa de um cuidado específico, não é recomendável procurar diretamente um esteticista. O tratamento deve ser orientado por um médico”, alerta Dr. Ricardo Villela.
Cuide-se

LANÇAMENTO NOVO TRATAMENTO TÓPICO ESPECÍFICO

Acne da mulher adulta
DUO RETIX W serum
Duo Retix Woman, sérum para o tratamento da acne na mulher adulta. Cosmética SERUM adaptada a pele da mulher adulta.
Para pele mista e oleosa com tendência a acne.
Sempre consulte seu especialista antes de adquirir quaisquer tratamentos.

Ricardo VillelaDr. Ricardo Villela
CRM-MG 39964

Rua Rio Grande do Sul – 1402
Centro | Poços de Caldas – MG
(35) 3712-8567 / 3064-2353
(35) 98409-9843

www.villevisage.com.br
atendimento@villevisage.com.br

Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP)

Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP)

O que é?
É o aumento benigno do volume da próstata. A próstata é uma glândula situada na parte inferior da bexiga e anterior ao reto. No seu interior passa a uretra (o canal pelo qual a urina é eliminada do corpo). A função da próstata é, entre outras, fabricar uma porção do esperma (líquido expelido durante a ejaculação). Como a próstata envolve a uretra, um aumento do volume prostático pode impedir a passagem da urina.

Qual o tamanho da próstata?
Durante a infância, a próstata é muito pequena. Quando começa a adolescência, há uma maior produção de hormônios masculinos e, consequentente, a próstata inicia seu aumento. Nesta fase, os caracteres sexuais também surgem: engrossamento de voz, surgimento de pelos pubianos, barba, etc. A próstata tem neste período o tamanho de uma castanha (15-20 gramas). Este crescimento continua durante a vida do indivíduo, em uma velocidade que varia de uma pessoa para outra. Em alguns indivíduos, por motivos não bem conhecidos, a próstata cresce mais rápidamente e, em outros, o aumento é mais lento. Geralmente, após os 50-60 anos, o crescimento prostático apresenta uma aceleração maior. Existem próstatas que atingem volumes importantes, como 200 gramas ou mais.

HBP e câncer são a mesma coisa?
A hiperplasia é um tumor benigno. Entretanto, pode abrigar no seu interior células malignas que podem ser descobertas com o auxílio de exames especiais.

Quais as conseqüências da HBP?
Quando a próstata começa a crescer, ela pode comprimir a uretra, impedindo que a urina saia da bexiga. Várias conseqüências surgem desta situação, como o surgimento de urina residual na bexiga, o aumento da espessura seguido de afinamento da parede vesical, a dilatação dos ureteres (canais que unem os rins à bexiga), e dilatação renal com diminuição da sua função.

É importante que se diga que nem toda HBP leva ao quadro acima. Outros fatores e condições são necessários.

Quais são os sintomas da HBP?
Os principais sintomas da HBP são: jato urinário fraco, jato interrompido, aumento da freqüência das micções com eliminação de pequenos volumes de urina, aumento da freqüência de micções à noite, urgência para urinar com perda, ocasionalmente, de urina na roupa. Estes sintomas podem ocorrer isoladamente ou em conjunto. Podem ser leves, moderados ou severos. Há situações agudas, como a retenção urinária, levando o paciente ao hospital, a fim de que uma sonda seja introduzida na sua uretra, esvaziando assim a bexiga. Nem todos os homens passarão por este quadro.

Como se faz o diagnóstico?
Geralmente os sintomas levam o paciente ao médico. Este, através de uma história clínica, vai classificar o paciente em pouco, leve ou muito sintomático. Um exame físico detalhado, incluindo um toque retal (exame digital através do ânus), é realizado. Exames laboratoriais são geralmente solicitados, incluindo exame qualitativo de urina, urocultura, creatinina e uréia. A dosagem do antígeno prostático específico (PSA) é de vital importância como parte desta avaliação, pois permite a detecção precoce do câncer da próstata.

Exames de imagem, se necessários, serão solicitados como, por exemplo, a ultrassonografia do aparelho urinário e da próstata.

É importante que se diga que os sintomas acima descritos não são específicos da HBP. Eles podem estar presentes na estenose (estreitamento) de uretra, bexiga neurogênica, etc. Logo, uma avaliação criteriosa é importante.

Como se trata a HBP?
A maioria dos pacientes com HBP não requer tratamento. Aqueles pacientes sintomáticos que procuram o urologista serão tratados conforme a severidade dos sintomas. Os pacientes levemente sintomáticos serão acompanhados clinicamente, ficando sob observação. Os moderadamente sintomáticos serão tratados com medicamentos – que impeçam o crescimento prostático ou que relaxem a próstata. Nos pacientes severamente sintomáticos ou naqueles que, por qualquer razão, não possam tomar os medicamentos, está indicada a cirurgia.

A cirurgia pode ser a prostatectomia aberta, na qual é necessária uma incisão no abdômen. É retirada somente a parte central da próstata a qual, justamente, comprime a uretra. As partes periféricas da próstata permanecem. Outro tipo de cirurgia pode ser empregada, como a ressecção transuretral da próstata, na qual todo o procedimento é realizado pela uretra. Como no caso anterior, trata-se de uma cirurgia desobstrutiva.

Vários outros métodos cirúrgicos existem (cirurgia a laser, termoterapia, eletrovaporização, etc), que não são comparáveis em resultados com as cirurgias clássicas. É importante saber que o paciente após a cirurgia para HBP permanece com zonas periféricas da próstata: logo, deve continuar a realizar exames periódicos de prevenção do câncer de próstata.

Como se faz o seguimento do paciente com HBP?
O paciente com HBP assintomática e sem tratamento deverá realizar PSA e toque retal anualmente. O mesmo procedimento também serve para aqueles pacientes sintomáticos e tratados. A HBP não se transforma em câncer de próstata. Entretanto, um paciente pode ter, concomitantemente, HBP e câncer de próstata.

Dr. Marcio Gonçalves de SouzaDr. Marcio Gonçalves de Souza
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia
Membro da “American Urological Association”
Membro da “Confederación Americana de Urología”

Rua Maranhão, 221 conj. 31
Centro – Poços de Caldas – MG
Telefone: (35) 3721-1477
E-mail: csdclinicasaodomingos@gmail.com

Próteses para amputados e ortopedia – Ortopedia Hortolândia

Próteses para amputados e ortopedia – Ortopedia Hortolândia

O tema é delicado. É preciso falar sobre os riscos de amputação de membros e o uso de próteses. Infelizmente nenhum de nós está livre deste risco. Uma amputação de membro pode ocorrer por inúmeros fatores. O número de amputados é maior em homens que tem até 30 anos de idade, devido a acidentes no trabalho e automotivo. Mas esse mal acomete ambos os sexos por doenças vasculares, câncer, diabetes, acidentes e outras comorbidades. Crianças também podem ser afetadas, ainda durante a gestação, precisando de algum tipo de prótese ao nascer.

A boa notícia é que a medicina evoluiu muito, tanto para a recuperação de membros, com o uso da microcirurgia para reimplante, quanto em relação a qualidade das próteses existentes no mercado. Como foi dito, ninguém está livre desse mal e a amputação é uma das práticas mais antigas existentes na medicina. O momento é difícil para o paciente e para a família quando há a necessidade de amputação. As dificuldades são inúmeras, indo além da ausência do membro. A pessoa que teve essa perda, pode sofrer de dor fantasma (do membro amputado), se sentir dependente, tendo que enfrentar a recuperação da área cortada e reaprender a viver de uma outra forma.

Sabendo de todas essas dificuldades, quem lida com esse grupo de pessoas, deve estar extremamente preparado para dar um atendimento humanizado, eficiente e preciso. As próteses vêm depois da indicação do cirurgião ortopedista. Após o paciente concluir o processo de recuperação cirúrgica, ele será encaminhado para o técnico em órteses e próteses, o qual deve analisar a necessidade do paciente.

Pensando nisso, a Cirúrgica Bella Vida conta com uma parceria que tem feito a diferença na vida desses pacientes. A Ortopedia Hortolândia, do estado de São Paulo, tem disponibilizado semanalmente o atendimento técnico para pacientes com necessidade protética ou de produtos para mobilidade. “O atendimento realizado aqui na Cirúrgica Bella Vida em Poços de Caldas, é fundamental para que o paciente tenha o melhor resultado de adaptação a prótese. Aqui nós atendemos o paciente escutando todas as necessidades que ele espera que a prótese possa atender. Depois disso, vamos analisar a área que será colocada e todas as medidas para um encaixe perfeito, que não provoque lesões e para que ele consiga ter uma vida próximo do normal” explica o diretor da Ortopedia Hortolândia, William Costa.

O especialista atende a todo o público que necessita de produtos para mobilidade e próteses. São cadeiras de rodas sob medida, próteses para membros inferiores e superiores, órteses e coletes. “Nossa gama de produtos é muito grande e personalizada. Para cada caso temos uma indicação e isso muda de acordo com o peso, idade e medidas. Por exemplo: um jovem que por ventura teve uma perna amputada. Ele precisa de uma prótese que permita a prática esportiva, andar, correr e ter uma vida independente. Já um idoso, muitas vezes precisa apenas de uma locomoção leve dentro de casa ou no máximo na rua onde mora. Cada caso é um caso e portanto, uma indicação”.

Outro fator importante desta análise, está no peso do paciente. É comum nesses casos o ganho de peso devido ao tempo de recuperação da cirurgia. Por isso, é necessário uma dieta para equilibrar o Índice de Massa Corpórea, IMC, e depois colocar a prótese. Nesses casos o peso ideal é importante para que o paciente consiga se adaptar a sua nova realidade.

Além disso, existe a consulta gratuita para a produção de cadeiras de roda sob medida. Essas cadeiras atendem à necessidade e ao quadro clínico do paciente. “Nem toda cadeira é igual. Existem mudanças de acordo com a idade, o peso, a patologia e as necessidades de mobilidade da pessoa. As mudanças são feitas desde a estrutura até acentos, encosto e rodas”, explica William Costa.

ORTOPEDIA HOTOLÂNDIA R. Caetano Basso – Vila Sao Francisco, Hortolândia – SP, 13184-212
Telefone: (19) 3819-4942

facebook.com/ortopediahortolândia

Bella Vida

Bella Vida – Produtos Médicos, Hospitalares e Odontológico Ltda.
Praça Francisco Escobar, 211 – Centro, Poços de Caldas – MG, 37701-027
(35) 3721-8818/988208818
Bella Vida
www.bellavidacirurgica.com

 

Cirúrgica Bella Vida – Excelência, Humanização e Qualidade

Cirúrgica Bella Vida – Excelência, Humanização e Qualidade

A Cirúrgica Bella Vida, tem como filosofia um atendimento diferenciado e eficaz do público em geral e profissionais da área da saúde. O espaço conta com uma equipe de colaboradores treinados, com alto nível de conhecimento sobre os produtos que comercializa. Tem inovado no segmento, com atendimento especializado, humanizado e produtos a pronta entrega. Outro diferencial da empresa, que tem conquistado cada vez mais clientes, está na possibilidade de atendimento emergencial 24 horas. Facilidade para os profissionais da saúde encontrarem equipamentos de trabalho e tranquilidade para pacientes que precisam de produtos especiais em qualquer fase da vida.

Além de toda a linha ortopédica, a Cirúrgica Bella Vida conta também com uma ampla linha de produtos alimentícios, conhecidos como a Nutrição Enteral (NE), que refere-se a todo e qualquer alimento com finalidades especiais, como ingestão controlada de nutrientes, isoladamente ou em associação, de composição definida ou estimada. Foi exclusivamente elaborada e formulada para ser administrada por meio de sondas ou via oral. Pode ser industrializado ou não, utilizada exclusiva ou parcialmente, substituindo ou complementando a alimentação oral em pacientes desnutridos (de acordo com as suas necessidades nutricionais). Ainda, pode ser utilizada em ambiente hospitalar, domiciliar ou ambulatorial, objetivando a produção ou manutenção dos tecidos, órgãos ou sistemas do organismo.

A linha alimentar da Bella Vida conta com produtos selecionados das melhores marcas, como Humana Alimentar (Kit Kabi em casa), Nestlé e Abbott. Os produtos são certificados e vendidos apenas sob a orientação da nutricionista do paciente. Para a linha alimentar, segundo a proprietária/diretora da empresa, Daniela Rossi Luz Machado, o atendimento via Whats App ou celular 24 horas é fundamental. “Esse atendimento 24 horas foi bem aceito e tem ajudado muito as pessoas que precisam dessa linha alimentar. Também auxiliamos os familiares a otimizar a rotina. Imagina que em um fim de semana você se dá conta que a alimentação chegou ao fim e que depende dela. É só nos ligar que levamos até a residência do paciente, sem pagar nada a mais por isso”.

A Cirúrgica Bella Vida conta também com o serviço de pós-venda. Clientes que compram no local são cadastrados em um sistema que calcula o tempo de uso de cada produto. Com esse histórico, a pessoa consegue saber quanto tempo tem durado cada item que ela adquire. A própria empresa entra em contato para repor quando o item que está próximo de acabar. Outro diferencial está nas fraldas geriátricas para todos os tamanhos e absorventes geriátricos masculinos e femininos. “Esses absorventes tem tido uma ótima aceitação. Principalmente para os homens, sendo eles idosos ou com incontinência urinária que se sentem constrangidos de utilizar fraldas. Esses absorventes diminuem o volume e ainda tem um ótimo preço. Vale o custo benefício”, diz Leonardo Luz Machado, também diretor da empresa.

Referente a acessibilidade e mobilidade, está à disposição na Bella Vida vários itens que auxiliam e buscam dar conforto para quem precisa. Dentre esses itens, encontra-se cadeiras de rodas, da mais simples até as personalizadas, seja adulto ou infantil. Estes itens podem ser financiados pelo crédito acessibilidade em até 60 meses. Além disso, o espaço dispõe de um profissional na linha de ortopédica, responsável por fazer palmilhas, órteses, adaptação.

A empresa ainda possui uma linha completa de meias compressivas. Elas auxiliam a revitalizar as pernas cansadas depois de um longo dia de trabalho ou de atividades físicas, melhorando a qualidade de vida das pessoas que gostam de cuidar da saúde. Ademais, os esportistas aumentam o desempenho físico ou a recuperação quando usam os produtos SIGVARIS. Vale lembrar que a linha de meias compressivas são meias de tratamento, sendo assim, devem ser prescrita pelo médico de confiança.

Além de equipamentos e um atendimento de qualidade, a Cirúrgica Bella Vida disponibiliza diferentes formas de pagamento, tendo como principal preocupação proporcionar praticidade e conforto aos clientes. Conta com uma excelente loja física situada na Praça Francisco Escobar, 211, Centro – Poços de Caldas. Telefone para contato: (35) 3721-8818/98820-8818 (Whatsapp).

Parcelamento em até 12 X nos cartões *para compras acima de 1000 reais
Cadeiras de rodas em até 60 X *Financiamento pelo Banco do Brasil, sujeito a aprovação de crédito.
Aparelhos eletrônicos (Ap.de pressão/oximetros/termometros e etc);
Estetoscópios;
Curativos em geral;
Colostomia;
Ortopedia;
Equipamentos;
Materiais de consumo;
Esterilização;
Nutrição enteral;
Linha pessoal(Fraldas geriatricas…)
Conforto e Home care;
Incontinencia;
Mobilidade (cadeiras de rodas;andadores;camas hospitalares;)
Meias Compressivas;
Forrações;
Malhas Compressivas;
Peças de reposição;

Bella Vida

Bella Vida – Produtos Médicos, Hospitalares e Odontológico Ltda.
Praça Francisco Escobar, 211 – Centro, Poços de Caldas – MG, 37701-027
(35) 3721-8818/988208818
Bella Vida
www.bellavidacirurgica.com

bella vida

Estudo aponta perda de até 10 anos na expectativa de vida de pessoas obesas

Estudo aponta perda de até 10 anos na expectativa de vida de pessoas obesas

Uma pesquisa publicada na revista médica inglesa The Lancet revelou que estar acima do peso (IMC entre 25kg/m² e 29,9kg/m²) pode reduzir a expectativa de vida em um ano. Nos indivíduos com obesidade moderada (IMC entre 30kg/m² e 34,9kg/m²) o tempo pode ser de três anos e chegar a dez anos nos casos de obesidade severa (IMC entre 35kg/m² e 39,9kg/m²). O levantamento foi realizado por pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e revelou também que o risco de morte em homens, antes dos 70 anos, aumentou de 19% em indivíduos com peso normal, para 29,5% nos moderadamente obesos. No sexo feminino a relação de aumento é de 11% para 14,6%.

Utilizando dados de grandes estudos realizados em 32 países, de quatro continentes, entre 1970 e 2015, a pesquisa dividiu amostras de acordo com o IMC (Índice de Massa Corporal) dos pacientes e comparou as causas de óbitos em cada grupo distinto. A principal percepção foi o aumento nos riscos de doenças respiratórias, cânceres, AVC (Acidente Vascular Cerebral) e doença cardíaca coronariana.

Para o Dr. Josemberg Campos, Presidente da SBCBM – Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, estudos como este corroboram para que a cirurgia bariátrica se consolide como o método mais eficaz no combate à obesidade mórbida. “Além da perda de peso a cirurgia possibilita o controle de doenças associadas como diabetes, hipertensão, alguns tipos de cânceres, diminuição das complicações cardiovasculares relacionadas ao peso excessivo, entre tantos outros problemas. O obeso ainda sofre muita discriminação e isso auxilia o paciente a melhorar sua autoestima e consequentemente o convívio social”, diz.

Estudos comprovam eficácia
Uma recente pesquisa feita pelo Instituto de Pesquisa em Saúde Coletiva com pacientes atendidos pelo sistema de saúde Veterans Affairs, em Seattle, nos Estados Unidos revelou que pacientes obesos que se submeteram à cirurgia bariátrica apresentaram uma taxa de sobrevida maior, em longo prazo, quando comparados a pacientes obesos que não realizaram o procedimento. Os operados registraram taxas de mortalidade de 2,4% em um ano, 6,4% em cinco anos e 13,8% em 10 anos, enquanto nos não operados as taxas foram de 1,7%, 10,4% e 23,9%, respectivamente.

Vale ressaltar que a evolução dos materiais e equipamentos utilizados nas cirurgias tornou os procedimentos menos invasivos, mais rápidos, seguros e com tempo menor de recuperação e que os critérios de seleção dos pacientes estabelecidos pela Resolução n° 2.131/15 estão cada vez mais rígidos. “Além dos critérios estabelecidos é fundamental fazer uma análise rigorosa das condições de saúde do paciente, qualificação do cirurgião, estrutura hospitalar, técnica utilizada, além do acompanhamento multidisciplinar”, comenta o presidente.

Cirurgia Bariátrica
A cirurgia bariátrica é indicada quando o médico e o paciente se convencem que as tentativas colocadas em prática para eliminar peso por meio de tratamento clínico, como exercícios físicos, reeducação alimentar e medicamentos, não surtiram o efeito esperado.

De acordo com as orientações da Resolução n° 2.131/15, estabelecidas em reunião conjunta com o Ministério da Saúde e o Conselho Federal de Medicina, a cirurgia é liberada apenas para pacientes com IMC igual ou maior que 40kg/m² e pode ser realizada em casos de IMC entre 35kg/m² e 40kg/m², desde que o paciente tenha comorbidades como, por exemplo, diabetes e hipertensão. O IMC é calculado a partir da divisão do peso pela altura ao quadrado.
Em 2015 foram realizadas no país cerca de 93,5 mil cirurgias bariátricas, número 6,5% maior no comparativo com 2014 quando foram realizados aproximadamente 88 mil procedimentos. Deste total, entre 8% a 10% das cirurgias foram feitas no sistema público de saúde (SUS).

FONTE: SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA BARIATRICA E METABOLICA

paulo

Dr. Paulo Sérgio Hansen Martins
CRM-MG 56435
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia
Bariátrica e Metabólica
Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Cirurgia do Aparelho Digestório e Bariátrica
Vídeolaparoscopicas

daniel

Dr. Daniel Marcus Gonzaga Quites
CRM-MG 42854
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia
Bariátrica e Metabólica
Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Cirurgia do Aparelho Digestório e Bariátrica
Vídeolaparoscopicas

Presenteie quem você ama com saúde e relaxamento!

Presenteie quem você ama com saúde e relaxamento!

Na Spaço N2 você encontra pacotes especiais aliados ao que há de melhor em estética e saúde!
Pacotes com mesa de frios, massagens, radiofrequência e ozônioterapia.
Promoções para dia das Mães, dos pais, aniversários e dia da noiva.

Conheça os Benefícios e Riscos da Radiofrequência
A radiofrequência é um tratamento estético utilizado no combate à flacidez do rosto ou do corpo, sendo muito eficaz para eliminar rugas, linhas de expressão e até mesmo a gordura localizada e também a celulite, sendo um método seguro com efeitos duradouros.

O aparelho de radiofrequência eleva a temperatura da pele e do músculo para aproximadamente 41ºC e isto contrai o colágeno existente e aumenta a produção de mais fibras colágeno e elastina, dando mais sustentação e firmeza à pele. Além disso, a elevação da temperatura rompe as membranas das células de gordura, fazendo com que esta seja eliminada dio corpo. Os resultados podem ser observados nos primeiros dias logo após a primeira sessão e o resultado é progressivo, e por isso, quantos mais sessões, a pessoa fizer, maiores e melhores serão os resultados.
Quando a radiofrequência é indicada

A radiofrequência é um excelente tratamento estético que pode ser indicado para:
– Diminuir as rugas;
– Melhorar a aparência da pele;
– Melhorar a qualidade do colágeno e da elastina;
– Reorganizar as fibras de colágeno e elastina;
– Melhorar a microcirculação;
– Melhorar a hidratação da pele;
– Aumentar a oxigenação;
– Acelerar a eliminação de toxinas;
– Reduzir celulite;
– Combater estrias e fibroses;
– Melhorar a aparência das cicatrizes;
– Combater a gordura localizada na barriga, culote, flancos, braços, papada;
– Combater a flacidez em qualquer área do corpo;
– Combater a celulite por melhorar a firmeza da pele e queimar a gordura local.

O fisioterapeuta especialista poderá avaliar pessoalmente a pessoa e indicar os locais mais indicados para serem tratados com a radiofrequência.
O procedimento é simples, basta que a pessoa fique deitada numa maca, o terapeuta irá espalhar um gel específico sobre a área a ser tratada e depois ela irá deslizar o equipamento de radiofrequência com movimentos circulares verificando constantemente a temperatura da região com auxílio de um termômetro a laser, e por fim, deverá retirar o gel e limpar a área tratada.

Quantas sessões de radiofrequência fazer?
O número de sessões de radiofrequência a fazer vai depender dos objetivos da paciente mas os resultados podem ser sutilmente observados logo na primeira sessão.

Radiofrequência no rosto
No caso das linhas de expressão, elas podem desaparecer logo no primeiro dia e nas rugas mais espessas, a partir da 5ª sessão haverá uma grande diferença.

Radiofrequência no corpo: Quando o objetivo é eliminar gordura localizada e tratar a celulite, dependendo da sua graduação, de 7 a 10 sessões serão necessárias.

Apesar de ser um tratamento estético um pouco dispendioso, ele possui menos riscos que uma cirurgia plástica e seus resultados são progressivos e duradouros. Recomenda-se um intervalo mínimo de 15 dias entre cada sessão.

EvellynEvellyn
Rua Eduardo Vasconcelos Pederneiras, 160
Chácara dos Cravos – Poços de Caldas – MG
(35) 3714 4610 | (35) 9999 47758