Edição #7 2016

Microcirurgia:

Microcirurgia:

Reimplante e a Recuperação de Membros

Todos os dias nós corremos o risco de perder alguma parte do corpo de maneira acidental. Eles ocorrem o tempo todo no trânsito, no trabalho e até mesmo em casa. Essa situação muitas vezes não depende apenas da nossa atenção e cuidado, outras pessoas podem causar esse tipo de situação. Perder parte do corpo é um trauma grave para o organismo e para o psicológico do paciente. Porém com o avanço da tecnologia e o aprofundamento das técnicas cirúrgicas, cada vez mais, pessoas que sofreram acidentes desse tipo, tem conseguido recuperar dedos, mãos e até braços que foram arrancados do corpo. Por meio da microcirurgia o doutor André Araújo Ribeiro, acompanhado do Dr. Bruno Groppi e da equipe cirúrgica da COT, tem recuperado membros de vários pacientes da região. O método é complexo e Poços é uma das poucas cidades do interior a contar com um profissional habilitado para tal procedimento.

A microcirurgia é uma especialização que permite a reconstrução de pequenas estruturas com o auxílio de um microscópio. Com esse método é possível recuperar as ligações de mi-cro-vasos, micro-nervos e assim reestabelecer estruturas complexas com todas as suas funcionalidades. Ela é bastante utilizada em grandes centros em diversas áreas da medicina para a recuperação de traumas. É uma especialidade difícil de se encontrar por se tratar de um longo preparo dentro da universidade e após, acompanhando o trabalho de um microcirurgião formado.

“Com esse procedimento, nós temos recuperado na nossa região a funcionalidade de membros de pacientes que cortaram os dedos ou outras partes que foram arrancadas em acidentes. Vale lembrar que, para que o reimplante aconteça e seja bem-sucedido, o dedo ou o membro deve estar limpo e em boas condições”, conta Dr. André Araújo Ribeiro.

Geralmente quando há o acidente as pessoas ficam muito preocupadas com o acidentado e se esquecem daquela parte do corpo que foi arrancada. Uma causa muito comum de lesão desse tipo é o corte de dedos por uma serra circular. Nesse caso orienta-se estancar o sangramento da pessoa, geralmente enrolando algum pano limpo na parte ferida para que haja a possibilidade de recuperação. Já no membro que está fora do corpo, recomenda-se a limpeza dele em água corrente, caso tenha soro fisiológico coloque ele em um saquinho com o líquido, feche esse saquinho e coloque em um isopor com gelo. Caso não haja o soro faça o mesmo, só que com água. Procure atendimento médico o mais rápido possível.

Quanto mais distante do tronco for a parte amputada, maior será o tempo para reimplanta-la. Geralmente, no caso de dedos, o cirurgião tem até 12 horas para conseguir recuperá-lo. Já braços e antebraços, o tempo fica restrito para no máximo 4 horas para iniciar o procedi-mento.

Vale lembrar que nem sempre é possível fazer o reimplante. “Para que haja essa possibilidade precisamos que o membro removido esteja em boas condições e não esteja contaminado. Quando há o corte seco, tipo guilhotina ou como os que acontecem em serras, temos plenas condições de fazer o procedimento. Já em casos de esmagamentos, que há o dano em várias partes dele ou há contaminação por terra ou outros fatores, nós descartamos a hipótese de reimplante pois pode haver contaminação para o organismo”.

De modo geral, há uma maior preocupação e é feito o máximo possível para que haja o reimplante, quando trata-se de membros superiores, devido a vários fatores. Dentre eles o fato que as próteses artificiais não são tão boas quanto as dos membros inferiores. Uma prótese de mão não recupera a funcionalidade dela, então procura-se recuperar o membro original quando possível. Já pés e pernas, mesmo que não seja possível o reimplante, as próteses nessa área são muito boas. As pessoas andam e até praticam esportes quando sofrem esses traumas. Tanto que existem vários exemplos de pessoas bem-sucedidas em Paraolimpíadas.

Outra possibilidade que existe na microcirurgia é a recuperação do polegar (dedão), mesmo que ele tenha sido esmagado ou perdido. “O dedão é muito importante para a funcionalidade da mão, ele representa 50% das funções que nossa mão oferece. Nesses casos quando a pessoa perde esse membro e não tem a possibilidade de reimplante do dedo que estava ali, nós podemos retirar um dedo do pé dessa mesma pessoa e colocá-lo na mão. Assim o paciente reestabelece as funções da mão e tem uma vida normal. Esteticamente fica razoável, mas caso queira, é possível fazer procedimentos plásticos para melhorar essa situação. O importante é que a função da mão volte a existir”, explica o especialista em cirurgia da mão e microcirurgia, André Araújo Ribeiro.

dr-andré-ribeiroDr. André Araújo Ribeiro
CRM – MG 65841

Médico ortopedista e traumatologista especialista em cirurgia da mão e microcirurgia, iniciou sua formação médica aos 18 anos na Faculdade pública de Medicina de Marília (FAMEMA), após realizou 3 anos de residência médica em ortopedia e traumatologia no Hospital das Clínicas da mesma faculdade. Em 2013 iniciou sua residência em cirurgia da mão e microcirurgia no Instituto de Ortopedia e Traumatologia da Faculdade de Medicina da USP São Paulo. Realizou curso de aperfeiçoamento em fraturas do membro superior em Portland, Ore-gon USA. Possui inúmeras publicações bibliográficas na área de ortopedia e traumatologia; ci-rurgia da mão e microcirurgia. É membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Trauma-tologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão. Atuou em São Paulo no Hospital Santo Catarina, Sírio Libanês e Albert Einstein.

Dr. Bruno GroppiDr. Bruno Groppi
CRM – MG 53037

Médico ortopedista e traumatologista – . Especializado em cirurgia do Ombro e do Cotovelo.
Graduado em Medicina pela UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS – UFMG
Teve sua formação acadêmica e de pós-graduação na cidade de Belo Horizonte -MG.
Cursou a Residência de Ortopedia no Hospital Santa Casa de Belo Horizonte.
Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT
Título de Especialista em Ortopedia e Traumatologia – TEOT 13.728
Cursou a pós-graduação em Cirurgia do Ombro e Cotovelo no Hospital Madre Teresa em BH – Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo – SBCOC.
Atuou em BH no Hospital João XXIII (Traumatologia), BIOCOR, IPSEMG e MADRE TERESA.

Ombro Congelado, Capsule Adesiva do Ombro

Ombro Congelado, Capsule Adesiva do Ombro

A capsulite adesiva, conhecida popularmente como ombro congelado, é uma doença que causa inflamação na cápsula articular do ombro e gera dor seguida de limitação dos movi-mentos do ombro. É o resultado de uma fibrose da cápsula articular do ombro desencadeada por um processo inflamatório inicial. A causa da capsulite adesiva está relacionada à diversos fatores:

FATORES GENÉTICOS

REAÇÕES AUTO-IMUNES
DOENÇAS HORMONAIS – Diabetes, Hipotireoidismo ou hipertireoidismo

PÓS-TRAUMA DO OMBRO

LONGOS PERÍODOS DE IMOBILIZAÇÃO
A capsulite é considerada uma doença auto-limitada, ou seja, que vai curar mesmo sem trata-mento. O problema é que essa cura pode levar até 18 meses.

O ombro congelado (capsulite) se divide em 3 fases:

Fase inflamatória: A dor pode ser leve no início, mas em poucos dias ou semanas progride para uma dor muito forte e extremamente limitante. Nessa fase o movimento do ombro, apesar de doloroso, pode ainda estar normal e pode durar até 9 meses.
Fase de rigidez ou congelamento: Há uma perda progressiva dos movimentos do ombro. Ainda pode haver dor nessa fase, mas de menor intensidade. Nota-se um aumento da restrição do ombro, o paciente tem dificuldade de levar a mão às costas ou à cabeça. Essa fase de rigidez pode durar até 6 meses.
Fase de descongelamento: fase de melhora ou resolução. Possui uma duração muito variável, em que o movimento do ombro melhora progressivamente com a resolução da doença. O paciente relata uma melhora gradual dos movimentos e já não apresenta mais dor como na fase inicial.

TRATAMENTO
O tratamento é não operatório na imensa maioria dos casos, com bons resultados quando bem realizado. Como princípios gerais, na fase dolorosa devem ser realizados tratamentos para diminuição da dor e inflamação, e na fase de rigidez o tratamento é voltado para o alongamento e ganho de movimentação.

Dentre as opções de tratamento para a fase dolorosa, estão os anti-inflamatórios, corticóides (via oral ou injetável), infiltrações intra-articulares e bloqueios do nervo-supraescapular. Cada opção tem suas vantagens e deverá ser individualizada pelo médico.
A Fisioterapia é uma opção para acelerar o processo de melhora da patologia e do ganho de movimento do ombro. A cirurgia (videoartroscópica) é usada em casos persistentes de Capsulite Adesiva, com mais de 18 meses de evolução sem melhora clínica.

Dr. Bruno GroppiDr. Bruno Groppi
CRM – MG 53037

Dr. André Araújo Ribeiro
CRM – MG 65841

Doenças do Ombro – Recuperação com cirurgia por vídeo

Doenças do Ombro – Recuperação com cirurgia por vídeo

Tecnologia. As vantagens da cirurgia por vídeo!

Realizar procedimentos cirúrgicos por vídeo é cada vez mais crescente nas escolhas dos médicos e dos pacientes. Isso porque essa tecnologia permite recuperação mais rápida, reduz os riscos de infecções e complicações, o tamanho da cicatriz reduz chegando a se tornar imperceptível e em alguns casos o médico tem melhor visibilidade da área a ser tratada. Na ortopedia a técnica já é aplicada em várias áreas do corpo. Em Poços essa modalidade cirúrgica chegou para ficar com a equipe da COT, Clinica de Ortopedia e Traumatologia, que aplicam a técnica principalmente para recuperar traumas nos ombros e nas mãos.

Doenças do Ombro: Recuperação com cirurgia por vídeo.
Dores no ombro é a segunda maior queixa apresentada no consultório de ortopedia, perdendo apenas por problemas na coluna. Por ser uma área que possui uma articulação ampla e complexa ela é acometida por inúmeras patologias. Estatisticamente falando, as patologias mais comuns que acometem o ombro são as lesões dos tendões desta articulação. Os tendões do manguito rotador, podem sofrer lesões em várias escalas, desde uma inflamação à uma ruptura completa. Outra situação muito comum é a inflamação da Bursa que protege esses tendões, doença conhecida popularmente por Bursite. Geralmente a Bursite do ombro está associada à outras doenças do ombro com a lesão de tendões ou processos degenerativos.

Nesses dois casos se o paciente posterga o tratamento ou a consulta a um ortopedista de confiança, o quadro pode evoluir para uma artrose secundária, decorrente dessas lesões não tratadas. Geralmente a dor causada por essa ruptura nos tendões, é insidiosa, começa a apare-cer gradativamente, levando à médio prazo à dores intensas e limitação de movimento do ombro.

Nos quadros de rupturas parciais dos tendões, ou processos inflamatórios chamamos de tendi-nopatias, o tratamento na maioria das vezes é conservador, ou seja, não-cirúrgico. Recomenda-se anti-inflamatórios por via oral, infiltrações intra-tendinosas, fisioterapia, reforço muscular sem intervenção cirúrgica. Já quando há a ruptura total, a recuperação se dá por meio cirúrgico. É nessa situação que a COT se diferencia. Quando se fala de cirurgia, há duas opções; por vídeo ou aberta.

Hoje a cirurgia por vídeo (videoartroscopia) são utilizadas para o tratamento de diversas lesões articulares. São procedimentos minimamente invasivos e permitem no caso do ombro uma me-lhor visualização das lesões da articulação. “Nesse procedimento nós fazemos pequenos orifícios (portais) no ombro onde nós acessamos as estruturas internas e visualizamos o procedi-mento mediante o uso de uma câmera”, explica Dr. Bruno Groppi.
Diferentemente da cirurgia aberta onde a articulação é exposta totalmente através de incisões amplas, a técnica por vídeo resulta em uma menor agressão cirúrgica e permite uma melhor inspeção da região intra-articular do ombro. Além disso, as cicatrizes são menores, há pouco sangramento e recuperação é mais rápida, geralmente 2 meses antes da convencional com as técnicas atuais de videoartroscopia.

Vale lembrar que as cirurgias do ombro embora pequenas são extremamente complexas e delicadas, exigindo muito de uma recuperação bem-feita no pós-operatório. Geralmente o paciente só volta as atividades laborais após 4 meses da cirurgia por vídeo e após 6 meses na aberta. Para a prática de esportes o retorno deve levar de 8 meses a um ano.

Dr. André Araújo Ribeiro
CRM – MG 65841

Dr. Bruno Groppi
CRM – MG 53037

Conheça a COT:

Conheça a COT:

Tratamento de ortopedia completo, em um só lugar!

O foco da COT é o atendimento diferenciado com base nos estudos mais recentes e modernos da medicina. Além de contar com ortopedistas de formação sólida e especializada, a clínica oferece também o que há de melhor em infraestrutura, humanização e agilidade.

cot

Atualmente quem sofre algum trauma, fratura, torções, dorecots articulares e outros precisa passar pelo ortopedista. Nem sempre há facilidade no atendimento a curto prazo ou com urgência. A intenção da clínica é facilitar e agilizar esse acesso do paciente a um atendimento direcionado e efetivo. Muitas das medidas a serem tomadas para reparar o trauma poderá ser solucionado ali mesmo, imediatamente. Em uma segunda fase a COT deve implantar novas salas e agregar exames como RAIO-X, trazendo ainda mais facilidade para o paciente.

Atualmente a Clínica de Ortopedia e Traumatologia conta com mais de 200 metros quadrados de área construída e fica localizada de forma estratégica, a menos de 500 metros do Hospital Santa Casa de Misericórdia, no centro de Poços de Caldas. Assim, a localização da COT permite fácil estacionamento em uma área nobre e de pouca movimentação.

Nesta fase inicial a empresa conta com três consultórios, sala de reuniões, secretaria, sala de conforto médico, duas amplas e confortáveis recepções e sala de imobilização com gesso. Além disso, o espaço físico conta com total acessibilidade e projeto para ampliação dos serviços em curto prazo.

“Nossa grande preocupação é com o conforto e a reabilitação do paciente. A idéia é disponibilizar atendimento humanizado e oferecer maior comodidade, proporcionando melhor recuperação, pois todos nós sabemos da importância da agilidade no atendimento e do repouso imediato quando se trata de traumas”, conta o especialista em ortopedia e traumatologia pelo Hospital das Clínicas, Dr. André Araújo Ribeiro.

A Clínica de Ortopedia e Traumatologia vai muito além de conforto e agilidade. A empresa traz para a cidade novas tecnologias e métodos de tratar traumas e patologias que acometem a população. Com uma equipe de cirurgiões especializada, a COT já oferece inúmeras possibilidades cirúrgicas por vídeo, que geram menos impacto ao organismo da pessoa e per-mite reabilitação rápida e menos traumática.

“Hoje nós fazemos em Poços cirurgias que antes só eram possíveis em grandes centros. Podemos realizar cirurgias de mão, ombro e membros superiores por vídeo ou cirurgia endoscópicas. São métodos novos que, no comparativo com a cirurgia aberta, eles são minimamente invasivos, reduzindo o tempo de recuperação em até 50%, diminuindo o tamanho das cicatrizes, além de oferecerem melhor visibilidade ao cirurgião da área a ser recuperada”, explica Dr. Bruno Groppi, Especialista em Cirurgia do Ombro e Cotovelo.

Outra especialidade que a COT traz para Poços é a Microcirurgia, em que é possível reimplantar membros. Essa possibilidade é rara em cidades de médio porte como Poços de Caldas e mais uma vez a cidade sai na frente. Com a equipe da COT, uma pessoa que perde um dedo, ou vários dedos e até membros maiores como um braço, tem a possibilidade de reimplanta-lo e recuperar todas as suas funcionalidades. Vale lembrar que para que isso aconteça é preciso avaliar o tempo decorrido do trauma e situação que se encontra o membro que foi tirado do corpo. Geralmente os resultados dessas cirurgias são bons e a pessoa não sofre com as limitações de quem perde alguma parte do corpo.

Os Doutores André Araújo Ribeiro e Bruno Groppi trazem para a cidade uma clínica especiali-zada, inaugurando a COT, a Clinica de Ortopedia e Traumatologia Poços de Caldas. A COT visa oferecer para a população diversos serviços no tratamento de ortopedia em um só lugar. Sob o comando de dois ortopedistas de destaque na área, a COT objetiva trazer um atendimento diferenciado e humanizado no segmento da ortopedia.

Dr. André Araújo Ribeiro
CRM – MG 65841

Dr. Bruno Groppi
CRM – MG 53037

Psicologia por Hipnose e Regressão

Psicologia por Hipnose e Regressão

Muito se fala sobre essas técnicas e muitos mitos são criados para cada uma delas. A realidade é que dentro da psicologia transpessoal, as técnicas de hipnose e regressão têm mudado a vida de milhares de pessoas em todo o mundo. É importante ressaltar que esses recursos só devem ser utilizados por profissionais habilitados e após a análise profunda do caso do paciente. Com essas duas técnicas, é possível reduzir o tempo de tratamento psicológico e resolver problemas que estão atrapalhando a vida das pessoas.

As possibilidades são inúmeras. Foi com o uso da hipnose e da regressão que a psicóloga Suzana resolve problemas como; medo de dirigir, de falar em público, de constituir família e também auxilia o progresso profissional de inúmeras pessoas. “Diferente do método tradicional em que nós chegamos à raiz do problema conversando com paciente e o ajudando a enxergar de outra maneira aquela situação, a hipnose e regressão fazem com que a pessoa volte no tempo em que aconteceu determinada situação, porém com a idade que ela tem atualmente. Desta forma, ela consegue visualizar o que aconteceu de outra maneira, e nós, profissionais, a ajudamos por meio da conversação a superar o trauma”. Vale ressaltar que esse processo é mais rápido, mas não é mágico, e assim como no tratamento convencional, é preciso tempo e várias sessões.

Algo que é importante dizer sobre a hipnose é que a pessoa, mesmo em transe, tem total autonomia sobre o corpo dela. Existem pessoas que têm medo de ficar suscetível a qualquer ordem, como pedir para ela pular de um prédio ou fazer algo que não queira ou não se lembre. Isso é mito. Outra situação bastante comum é o medo de não voltar da regressão, risco que não existe. O paciente estará apenas em profundo sono e irá acordar em alguns minutos.

O processo consiste, basicamente, em deixar a pessoa profundamente relaxada por meio de técnicas de respiração, de visualização e memória. Embora o paciente esteja nesse estágio, ele possui consciência do que está sendo pedido e falado. “A hipnose proporciona foco no que desejamos, sem que a pessoa se disperse em outros assuntos ou estímulos. É como um atleta que se concentra para chegar ao final da maratona, ele percebe pessoas ao seu redor, mas tudo que ele vê é a linha de chegada. Em resumo, ele está hipnotizado pelo seu objetivo. Esse foco é o que nos ajuda a chegar ao objetivo do tratamento de maneira mais rápida e eficaz. A mente humana é complexa e até mesmo em terapias tradicionais existem pacientes que bloqueiam sentimentos e não conseguem falar sobre aquilo ou não se lembram de tal situação. Por isso existem esses métodos, muito utilizados por Freud, criador da psicanálise”.

A hipnose é muito utilizada hoje para combater fobias, depressão, diminuir sofrimentos de pacientes terminais, problemas de amnésia, correção de vícios, preparação mental para os vestibulandos, tratamento de obesidade, práticas esportivas (ajudar jogadores a terem práticas positivas nos esportes, ou seja, não incitando violência, xingamentos e etc.), procedimentos cirúrgicos, insônia, envolvimentos pessoais e várias outras utilizações. Não há contra-indicação, nem limitação de idade. Aplica-se a hipnose e regressão em crianças, adolescentes e adultos, obtendo resultados incríveis em curto espaço de tempo.

Outra característica que difere a psicologia transpessoal da convencional é a avaliação de todos os aspectos que interferem na vida da pessoa como trabalho, escola, religião e relacionamentos. “Nós vamos avaliar todas as características que formam essa pessoa. Não interferimos nas escolhas, apenas a ensinamos a lidar melhor com tudo isso que entra em contato com ela durante o dia. Entender e olhar as situações do nosso cotidiano de forma diferente ou por outro ângulo, ajudando a encontrar opções para resolver o problema. Nossa consulta funciona como um bate papo entre amigos. A diferença está na orientação para resolver o dano apresentado”.

Suzana Drummond

Suzana Drummond
CRP: 16.903

– Professora, pedagoga e psicóloga.
– Especialista em hipnose.
– Tópicos do serviço prestado:
– Atendimento à crianças, adolescentes e adultos;
– Terapia convencional;
– Terapia de casal;
– Psicodiagnóstico em crianças;
– Hipnose ( respiração, visualização criativa e regressão de memória).

Dra. Nilza Hideko Irie Arashiro
Diretor responsável técnico
CRM 12340

Fisioterapia através de Reabilitação Virtual

Fisioterapia através de Reabilitação Virtual

A reabilitação é um procedimento que exige o conhecimento sobre a enfermidade a ser tratada e as deficiências causadas no movimento. A cada dia torna-se mais evidente a necessidade de embasamento científico sobre o corpo humano e suas respostas fisiológicas para uma consistente tomada de decisão, visando recuperar as funções motoras, prevenir e reduzir os riscos de novas lesões.

Nas últimas décadas tem-se observado uma crescente disseminação de tecnologias de informação em diversos setores da sociedade. O homem vem desenvolvendo uma série de dispositivos tecnológicos (hardware e software) e a área de saúde vêm sendo impulsionada pelas novas tecnologias associadas aos programas de reabilitação.

A Reabilitação Virtual é mais uma tecnologia que pode ser usada para o tratamento fisioterápico em todas as idades, desde crianças até os idosos. Ela é capaz de criar um ambiente interativo e motivador, em que, dependendo do dispositivo utilizado, o fisioterapeuta pode manipular a intensidade e o feedback para criar tratamentos individualizados.

Essa técnica é realizada através de programas de exercícios baseados em jogos virtuais, contribuindo de maneira lúdica para a facilitação do treinamento funcional. Assim, permite que os pacientes que utilizam a reabilitação possam interagir com imagens em um ambiente simulado, tendo a sensação de estar no mundo real.

A reabilitação com o uso da tecnologia virtual é útil principalmente no que diz respeito à motivação de pacientes em algumas modalidades de tratamento. Essa tecnologia pode ser trabalhada também em idosos, pois os processos de envelhecimento aumentam as queixas de desequilíbrio. Esta alteração pode estar associada a diversos fatores como: degeneração do sistema vestibular, diminuição da acuidade visual, da capacidade de acomodar a visão, alterações proprioceptivas, déficits músculos esqueléticos (sarcopenia), hipotensão postural, atrofia cerebelar, diminuição do mecanismo de atenção e tempo de reação. Todas essas etiologias contribuem para promover alterações no equilíbrio da população idosa.

Para uma boa manutenção do equilíbrio existem várias formas que a Fisioterapia pode intervir, como em treinamentos proprioceptivos, cinesioterapia (exercícios) e com o uso da tecnologia Nintendo Wii. A quantidade e a duração das sessões semanais e o tempo total do tratamento, são fundamentais para a otimização das respostas.

Em sumo, a reabilitação virtual se apresenta como novo recurso terapêutico promovendo melhora no treino de marcha, ganho de força muscular, equilíbrio, proprioceptivo e cognitivo. A reabilitação virtual é utilizada em diversas áreas, sendo a mais comum a ortopedia e neurologia.

FABIANO-GONÇALVESFABIANO GONÇALVES
Crefito 93336-F

Especialização em Fisioterapia Cardiorrespiratória Adulto e Infantil

A clinica tem objetivo de atuar na melhoria da qualidade de vida prestar serviços fisioterapêuticos nas mais variadas áreas de reabilitação que incluem a Ortopedia e Traumatologia, Neurologia, Geriatria, entre outros. Oferecemos atendimento home care.

Cuidados Alimentares e Dermatológicos – Beleza

Cuidados Alimentares e Dermatológicos – Beleza

Alterações na estética da unha, pele e cabelo. Uma visão global, de sinais que alteram muito a autoestima.

A queda excessiva dos cabelos, unhas fracas, estrias e flacidez têm impacto significativo na aparência e podem ser fonte de preocupação para homens e mulheres. Uma avaliação minuciosa do médico nutrólogo e do dermatologista é de grande importância, já que estes sinais, aparentemente simples e muito frequentes, podem ser os primeiros sinais de problemas em outras partes do nosso organismo, necessitando uma investigação das características e das prováveis causas destes problemas.

A aparência das unhas de mãos e pés pode sugerir uma doença sistêmica subjacente. Em geral, unhas amareladas podem ser o primeiro sinal de uma doença renal, unhas quebradiças com sulcos transversais podem ser secundária a uma anemia, hipotireoidismo; unhas hipercurvadas, como vidro de relógio pode sugerir doença pulmonar ou doença inflamatória do intestino, como também a presença de descolamento da lâmina ungueal pode ser o primeiro sinal de psoríase. Uma avaliação especifica torna-se necessária.

A queda de cabelo pode ter diferentes causas. Costuma ocorrer quando há um desequilíbrio do corpo e a mente, associados ao estresse, doenças sistêmicas, dietas não balanceadas e/ou restritivas, absorção inadequada secundária a alergias alimentares, alterações da mucosa intestinal, como também alterações hormonais. Outras causas estão associadas a uso de determinados medicamentos, tração mecânica excessiva pelo hábito de uso de rabos de cavalo, bonés, por exemplo, assim como o próprio envelhecimento.

Nos últimos anos, os hábitos e estilo de vida sofreram modificações significativas, muito influenciados pelo ritmo de vida acelerado e aumento do consumo de alimentos industrializados, junk food, aumentando o consumo de carboidratos simples (como açucares e farinhas), por exemplo. Dentre essas mudanças também podemos apontar, o uso excessivo de antibióticos, anti-inflamatórios, laxantes e exposição á toxinas ambientais (uso de agrotóxicos nas plantações, antibióticos e anabolizantes em carnes para aumentar o rendimento dos mesmos). Esses fatores levam a alterações da mucosa intestinal e principalmente, a flora intestinal normal (chamada de probiótica: a favor da vida), causando a disbiose, que é o desequilíbrio destes microrganismos benéficos, que ajudam a digerir os alimentos, sintetizar vitaminas essenciais além de proteger a mucosa intestinal.

Assim, uma alimentação equilibrada e saudável é a forma mais recomendada para quem deseja evitar doenças e prevenir o envelhecimento, isso porque as vitaminas e minerais ajudam a combater os radicais livres, que são responsáveis pela degeneração precoce de células sadias do nosso organismo. Porém, sabe-se que a maioria das pessoas não ingere a quantidade necessária de nutrientes capaz de levar a esta proteção.

Devido a isso, a suplementação nutricional torna-se de grande importância, neste caso conhecidos como nutricosméticos, que são doses de vitaminas, minerais, aminoácidos, acido graxos entre outros, que têm como objetivo repor possíveis deficiências que podem influenciar no aparecimento de rugas, unhas fracas, queda de cabelo, flacidez, entre outros problemas estéticos. Hoje há uma oferta grande de produtos na indústria farmacêutica com este objetivo, porém uma avaliação individual por um médico nutrólogo e dermatologista elaborando um perfil das necessidades de cada paciente, leva a uma suplementação mais específica e, consequentemente, de resultados mais eficientes. Lembrando que a suplementação oral é um complemento para o tratamento, não substituindo o uso de cremes, hidrantes e outros procedimentos dermatológicos.

dra-rosane-correa-aterjeDra. Rosane Corrêa Aterje
CRM-MG 15.383
Graduada pela UFMG
Especialista em nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN)
Membro da Associação Brasileira de Estudo para Obesidade e Síndrome Metabólica (ABESO)

 

 

dra-veridiana-yuri-de-lima-ikeda

Dra. Veridiana Yuri de Lima Ikeda
CRM-MG 68.824 / CRM-SP 156.404
Graduada pela Faculdade de Medicina Estadual de Marília – SP (FAMEMA)
Residência em Dermatologia pela FAMEMA
Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Clínica Aterje de Otorrinolaringologia

Rua Ceará, 188 – 3º andar
Centro – Poços de Caldas
(35) 3722-7500

 

Renascimento

Renascimento

O poder da respiração na criação da sua realidade

Entenda a terapia que tem melhorado a vida de milhares de pessoas no mundo todo através da respiração circular. O renascimento é uma técnica desenvolvida por Leonard Orr, capaz de promover um profundo auto-conhecimento e integração corporal, energética, emocional e mental, dissolvendo traumas que, muitas vezes, atrapalham a vida pessoal e profissional. Acredite, todos nós sofremos deste mal. Esses traumas impactam em nossa vida de diversas maneiras. Podem ocasionar altos e baixos no relacionamento, na carreira profissional e até mesmo na forma com que conduzimos nossas decisões.

Desde a gestação, nascimento até a formação da nossa vida adulta, carregamos inúmeras situações traumáticas que ficam armazenadas em nosso inconsciente. Até a pessoa que acredita ser bem resolvida, sofre desse mal. Quem explica a técnica que já é aplicada em diversos países desde a década de 70 é Andréa Alcântara, Especialista em Medicina Chinesa e Terapeuta do Renascimento.

“Essa terapia faz uso da respiração conectada, onde vivenciamos uma alteração do estado fisiológico e mental, abrindo as portas de memórias inconscientes. Com isso as pessoas transformam bloqueios que as tem impossibilitado de conquistar determinados objetivos, problemas que as fazem viver em constante estado de alerta, estresse, ansiedade e até causando dores e doenças físicas” explica. O tratamento não tem contraindicação e pode ser feito até mesmo por pessoas que a princípio não tenham sintomas, uma vez que todos nós temos bloqueios físicos e emocionais. Mais que um tratamento para enfrentar situações do cotidiano, o renascimento é uma importante ferramenta para o autoconhecimento. “Esse é o principal objetivo do renascimento, o autocontrole e permitir que a pessoa conheça a essência dela. Quando tem-se acesso a essas memórias do inconsciente, nós procuramos ressignificar esse trauma e formar uma ideia mais positiva e acolhedora sobre aquilo. Essas memórias podem ser referentes à gestação e nascimento em si, que é o primeiro impacto que temos na vida, onde saímos do útero que estávamos habituados e passamos a lidar com um mundo completamente diferente, como pode ser ainda relacionado a vivências não superadas. O importante é o autoconhecimento de sua essência, sem ficar preso a padrões sociais, tendo mais paz e habilidade para lidar com as escolhas que faz”.

Logo na primeira sessão de renascimento é possível sentir os benefícios. “De imediato nossos pacientes sentem a sensação de relaxamento profundo e bem-estar. Com isso já alavancamos a qualidade de vida, aumentando a autoconfiança, reduzindo a preguiça, procrastinação, que impede a pessoa de agir e fazer acontecer”.

Antes da sessão de renascimento, o paciente passa por uma consulta prévia por meio de um questionário, onde há o direcionamento do objetivo pelo qual se busca a terapia. As vivências duram em média duas horas, sendo conduzida pelos terapeutas que ensinarão a forma de respirar. A respiração é bem diferente da que praticamos no dia-a-dia, sendo mais profunda, acelerada e com uma conexão entre a inspiração e a expiração.

“Dessa maneira a terapia causa sensações físicas como formigamentos, movimentos involuntários, dormência e até tremores. O sensorial também é acionado, as pessoas podem sentir cheiros, ver cores, imagens, sons, choram, riem e tem lembranças emocionais.

Tudo relacionado com o próprio inconsciente. O que o paciente vai sentir é improvável, é uma caixa de surpresa e por isso contamos com uma equipe para auxiliar e oferecer toda a segurança necessária, acolhendo esse sentimento que pode voltar durante a semana da sessão”.

Para ampliar a ação da terapia, pode-se associar outros tratamentos, como acompanhamento psicológico e acupuntura, ampliando a forma com que o acolhimento e transformação dos bloqueios ocorre, eliminando assim a ação de traumas passados na criação da realidade atual.

As sessões podem ser realizadas de forma individual (paciente e terapeuta) ou em grupo, com acompanhamento de mais de um terapeuta, e a possibilidade de compartilhar experiências com os demais participantes, ampliando a percepção do que foi vivenciado.

Para atingir o patamar ideal do tratamento indica-se 10 sessões. “A primeira tende a ser mais superficial, é uma fase de aprendizado e muitas vezes o paciente está ansioso e receoso. À medida que se acostuma com o processo, o aprofundamento no tratamento é cada vez maior, os benefícios e sensações cada vez mais marcantes. O ideal é ter a Respiração Circular como um hábito, evitando a criação de novos bloqueios, e mantendo as rédeas de sua vida em suas mãos”.

andrea-alcanteraAndréa Alcântara

Fisioterapeuta, pós graduação em Medicina Chinesa (Acupuntura).
Formação em Terapia do Renascimento e Terapias Integradas da Respiração.

Alcoolismo e seus danos Doença Hepática Alcoólica

Alcoolismo e seus danos Doença Hepática Alcoólica

Alcoolismo é um problema comum, 50% da população americana consome álcool regularmente e estima-se que existam de 17 a 20 milhões de alcoolistas nos Estados Unidos. Não temos estatísticas precisas no Brasil, mas seguramente o problema tem magnitude semelhante. Homens são mais frequentemente afetados que mulheres. Jovens com história familiar de alcoolismo e dificuldades em relacionamentos interpessoais estão em alto risco para a doença.

alcoolismoO alcoolismo causa doença hepática (no fígado)?
A maioria das pessoas que consomem álcool não apresentam dano clinicamente significante ao fígado. Entretanto, o consumo crônico excessivo de álcool pode causar uma variedade de problemas hepáticos, incluindo excesso de gordura no fígado (esteatose), hepatite alcoólica (inflamação no fígado) e cirrose (fibrose permanente do fígado).

Hepatite alcoólica e cirrose alcoólica se desenvolvem em cerca de 15 a 20% dos alcoolistas crônicos. Isto significa que mais ou menos uma em cada cinco pessoas com consumo pesado de álcool irão desenvolver o problema grave que é a cirrose hepática que está entre as sete maiores causas de morte

Além disto, o consumo excessivo aumenta o risco para pancreatite (inflamação do pâncreas), cardiomiopatia (danos ao músculo do coração), trauma (acidentes ocorrendo quando em estado de embriaguez) e o desenvolvimento da síndrome alcoólica fetal (danos à criança que ainda nem nasceu por excesso alcoólico durante a gestação).

Quanto álcool eu preciso beber para haver danos ao meu fígado?
A quantidade de álcool consumida para que ocorra dano hepático é extremamente variável. Algumas pessoas são muito sensíveis aos efeitos do álcool, enquanto outras são aparentemente invulneráveis aos seus efeitos deletérios. Em geral, quanto maiores a quantidade e o tempo de ingestão, mais provável será que acontecerão lesões ao fígado. Mulheres são mais susceptíveis aos efeitos danosos do álcool que os homens.

O consumo diário de 475 ml de vinho, ou três latas de cerveja, ou 120 ml de bebidas destiladas (vodka, whisky) é equivalente a cerca de 20 a 40 gramas de álcool e resultará em danos hepáticos ao longo do tempo na maioria das mulheres. Um homem bebendo 80 gramas de álcool por dia desenvolverá, em média, cirrose hepática em 10 anos. Uma mulher bebendo a mesma quantidade desenvolverá cirrose em 5 anos. É importante ressaltar que não há relação entre embriaguez e dano ao fígado decorrente do álcool.

Por que as mulheres são mais vulneráveis ao álcool do que os homens? Apesar de não ter uma resposta precisa, podemos dizer que é devido aos níveis mais baixos no corpo feminino de uma enzima chamada álcool desidrogenase, encontrada no revestimento do estômago. Esta enzima “quebra” o álcool antes que ele seja absorvido e diminui a concentração de álcool que alcança a corrente sanguínea.

Isto também pode explicar por que algumas mulheres sentem os efeitos do álcool em uma quantidade menor quando comparadas aos homens. A mensagem importante é: “Dano ao fígado ocorre em mulheres com consumo de menores quantidades de álcool.”

Que doenças do fígado são causadas por consumo excessivo de álcool?
Esteatose Hepática (Fígado gorduroso)

Esta condição pode ocorrer com ingestão significativa de álcool, mesmo em indivíduos que não são alcoolistas. Na esteatose, gotículas volumosas de gordura se acumulam no fígado. Exames de sangue podem identificar danos iniciais ao fígado. Nesta fase, quando o consumo é parado, a gordura tende a desaparecer e o fígado volta ao normal.

Hepatite Alcoólica
Esta é uma condição séria na qual o fígado foi severamente danificado pelos efeitos do álcool. A doença é caracterizada por fraqueza, febre, falta de apetite, náusea, vômitos e dor na área do fígado. O fígado está frequentemente inflamado, causando a morte de várias células hepáticas. Ao contrário da esteatose, a hepatite alcoólica além de causar risco de vida, acaba levando à fibrose (algo como várias cicatrizes permanentes) que é irreversível.

Cirrose induzida pelo álcool
Este desfecho final do dano ao fígado pelo álcool. A cirrose é uma forma irreversível, permanente, de dano hepático. A fibrose é intensa e leva à obstrução da passagem de sangue através do fígado. Isto impede que o fígado exerça suas funções críticas de purificar o sangue e os nutrientes absorvidos pelos intestinos. O resultado final é a insuficiência hepática.

Alguns sinais de insuficiência hepática incluem o acúmulo de líquido no abdômen (ascite), desnutrição, confusão mental (encefalopatia) e sangramento a partir dos intestinos. Algumas destas condições podem ser contemporizadas com dieta, medicamentos e alguns procedimentos especiais; mas a recuperação espontânea do fígado e o retorno à saúde são raros. A cirrose é uma causa frequente de óbito e o álcool, mas há também outras causas de cirrose como infecções virais crônicas (hepatite C, por exemplo) e hemocromatose.

A doença hepática alcoólica me afetará quando eu estiver tomando remédios?
Visto que uma das funções do fígado é de processar drogas e outras substâncias em seu corpo, se você tem uma doença hepática você poderá processar medicamentos diferentemente de outras pessoas. Sempre consulte seu médico a respeito da dosagem de remédios. De maneira similar, o álcool sozinho – mesmo sem a presença de doença no fígado – pode afetar o processamento de certos medicamentos.

Como é o tratamento das doenças do fígado relacionadas ao álcool?
De todos os tratamentos, o mais importante é parar completamente com a bebida. Algumas vezes, o fígado pode se recuperar do dano alcoólico de modo suficiente a permitir uma vida normal, mas infelizmente a fibrose danifica o fígado de maneira permanente e ele fica vulnerável a infecções ou a mais álcool.

Quando a cirrose avança para um estágio final complicado por sangramento gastrointestinal, confusão, ascite, insuficiência renal e infecções, o único tratamento será o transplante. Para que este tenha sucesso, o paciente deve aderir ao tratamento proposto (medicamentos e etc.), e seguir instruções de maneira confiável. Somente pessoas que completam uma desintoxicação alcoólica e um programa de reabilitação com sucesso são considerados candidatos ao transplante.

paulo-negrao

Dr. Paulo César Pereira Negrão
Especialista em Endoscopia digestiva pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva – AMB
Especialista em Gastroenterologia pela Federação Brasileira de Gastroenterologia – AMB
Especialista em Terapia Intensiva pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira – AMB
Pós-Graduação em Gastroenterologia pelo Instituto de Pós-Graduação Médica Carlos Chagas- RJ

Andréa Galise Negrão
Graduada em psicologia com registro no respectivo conselho pela PUC – Campus Poços de Caldas – CRP -04/43864
Pós graduada MBA – Gestão de Pessoas pela PUC
Campus Poços de Caldas
Pós graduada em lazer Eventos Culturais e Artísticos pelo Esefem/Sesi
Pós-graduada em Estratégia de Marketing pela Puc
Campus Poços de Caldas

ZUMBA!

ZUMBA!

Perca até 1000 calorias em uma hora.

A aula de zumba tem sido uma atividade muito procurada em todo o mundo, e agora também no Brasil. Considerada uma atividade alegre, divertida e que traz muitos resultados, não poderia ser diferente. Por isso, separamos 7 benefícios da zumba, entre vários, e vamos dividir com vocês.

Primeiro, vamos saber do que se trata a zumba. É um exercício dançante que foi criado na Colômbia e que conquistou o mundo. As aulas misturam ginástica com movimentos de danças latinas, como salsa, merengue, samba, mambo, dentre outras. Geralmente, as aulas duram entre 45 minutos e 1 hora. São dadas sequências de dança pelo professor, juntamente com saltos e giros, e alongamento no final. As aulas são marcadas por dinamismo e muita animação.

1. Tchau calorias
Em apenas uma aula de zumba, é possível queimar de 500 a 1000 calorias, de acordo com a intensidade da aula. Por isso, se procura por uma aula diferente e divertida para perder peso, experimente a aula de zumba.

2. Músculos firmes
Os movimentos das danças latinas, juntamente com os saltos e giros, fortalecem não somente os músculos inferiores, mas também alguns músculos superiores. Entre os músculos trabalhados nas aulas de zumba estão os da coxa, glúteo, panturrilha, abdômem, cintura e quadril. Seu corpo com certeza ficará mais firme após uma sessões de zumba.

3. Coração novinho em folha
Outro músculo que se beneficia bastante da zumba é o coração. O sistema cardiovascular melhora durante o exercício, devido ao aumento da circulação e da respiração. Assim, o coração fica mais forte e mais saudável.

4. Ossos fortes
Além de fortalecer vários músculos do seu corpo, a zumba também fortalece os ossos. Também evita a perda óssea, impedindo problemas de saúde relacionados aos ossos.

5. Coordenação perfeita
Os movimentos das danças trabalhadas na zumba, que misturam velocidades, são ótimos para a coordenação motora. Seus reflexos ficam mais rápidos e seu equilíbrio também melhora.

6. Sem esquecimentos
Como é necessário se lembrar dos passos passados pelo professor, outro aspecto trabalhado durante a prática de zumba é a memória. Você acaba treinando a sua memória enquanto dança.

7. Vida social ativa e feliz
Como se já não bastasse, a zumba também pode te dar alguns novos amigos, já que te deixará menos inibido. A interação com os colegas de aula cria novas amizades e melhora até mesmo sua autoestima. Além disso, a alegria proporcionada durante as aulas, te deixa mais feliz, e faz o seu dia valer a pena.

Esses foram só alguns dos vários benefícios que a zumba proporciona. É uma aula diferente, divertida e com ótimos resultados para quem quer perder peso e sair da rotina da academia. Por isso, se quiser experimentar uma aula de zumba em BH ou Contagem, vem para a Academia Plataforma. Temos aulas de zumba e várias outras atividades (confira nosso post sobre os 5 benefícios da dança). Estamos te esperando!

karoline-f-francoKaroline F. Franco
FISIOTERAPEUTA
Crefito 4/116179-F

Rua Tutóia, 190 – Jardim dos Estados
Tel: (35) 3722-2233
Poços de Caldas-MG